‘Top Gun: Maverick’ (2022) – Nostalgia e qualidade em partes iguais. – SEM SPOILERS

Sim, vou admitir… Quando vi que ia haver uma sequela de Top Gun (1986) pensei automaticamente “Isto vai dar asneira.” e hoje estou aqui para dizer que afinal não deu asneira nenhuma. Ao contrário do que o meu eu perante essa notícia, o meu eu atual arrisca afirmar que estamos perante um dos melhores filmes de 2022 até ao momento e talvez dos 20s, neste género claro (ação).

O que se pode esperar deste regresso de Top Gun?

Este regresso conta-nos a história do Capitão Pete Mitchell, com a alcunha de voo “Maverick“, que continua a ser um viciado em adrenalina e em desafiar todos os limites, sejam os dele, sejam os dos aviões que este pilota. Maverick não sobe de posto na sua carreira, pois se isso acontecesse ele deixaria de poder pilotar aviões e isso seria um desastre só para ele, porque para o orçamento militar dos EUA seria um milagre. Iceman (Val Kilmer) chama Maverick (Tom Cruise) para ensinar os melhores pilotos a terem sucesso numa missão muito arriscada em que poderemos apelidar de um “men” vs machines.
Serão os pilotos ainda necessários num Mundo em que os drones estão a começar a ser o objeto deste tipo de trabalho sem o risco de perder um ser humano?

Nostalgia

Há, de facto, todo um jogar com a nostalgia que nos deixa as emoções à flor da pele. Sejam alguns temas musicais, sejam algumas semelhanças com as personagens do primeiro filme e até algumas cenas em forma de flashback a relembrar o filme original. A fonte dos títulos, do elenco, os créditos, tudo apela à nostalgia. E claro, não podia faltar um par romântico (Tom Cruise e Jennifer Connelly) à semelhança do que acontece no primeiro filme. Um enorme espanto meu para uma personagem que afinal apareceu mesmo, mas isto é para ser sem spoilers.

Recursos

Este filme em questões de ação consegue ser superior ao filme dos anos 80, mas penso que se não o fosse seria um fracasso, pois hoje em dia existem muito mais recursos para se filmar e para realizar todas as acrobacias. Sim, não há qualquer uso de CGI neste filme e quando o virem tendo em conta isso… vão ficar pasmados!

Em suma, é um filme que vale imenso a pena e só não o avalio igual ao filme de 1986 porque obviamente o primeiro é um clássico enorme e com menos recursos conseguiu tornar-se num dos filmes mais lembrados dos anos 80. Porém, esta continuação não fica nada atrás do original de ’86 e por isso merece todo o hype e admiração. Se eu mandasse só deviam ser permitidos filmes de ação com esta qualidade.

Rating: 4.5 out of 5.

O filme estreia no dia 26 de maio nos Cinemas, entretanto podem ver o trailer aqui:


Espero que tenham gostado!
Não se esqueçam de seguir as redes sociais do projeto aqui!

Um pensamento sobre “‘Top Gun: Maverick’ (2022) – Nostalgia e qualidade em partes iguais. – SEM SPOILERS

  1. Pingback: ‘Top Gun: Maverick’ (2022) – Nostalgia e qualidade em partes iguais. – SEM SPOILERS — Tela Invisível – REBLOGADOR

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s